20 agosto 2006

Conclusões de um domingo entediado.


Como essa cidade consegue? Será que esse é um mal que assola todo o mundo, ou é esse lugar mesmo que tem o incrível poder de não adotar um filho do sexo masculino que preste? Não... Não me levem a mal, passo longe de exigências severas, diria até que sou deveras generosa para com o sexo oposto... Esses últimos meses, porém, só têm me comprovado por A + B (e C, D, E...) que está cada vez mais impossível se achar um ente que preserve um mínimo de qualidades possível para ser considerado "prestável".

Vamos lá... Deixando claro que os dados que se seguem são de extremo clichê, mas considerando- empiricamente- a veracidade dos fatos...


Números: 60% dos homens que supomos maravilhosos, com uma conversa interessante, um charme excepcional e uma beleza assustadora... São nossos amigos e gays... Dos outros 40%; 35% pertencem à maldita raça dos "cafa", isso mesmo, aqueles que têm tudo pra ser o homem de nossas vidas, pegam direitinho, seduzem como ninguém, nos deixam loucas... E somem, inventam desculpas das mais esfarrapadas ou apenas desaparecem do mapa terrestre... Bem... Dos outros 5%... 3 formam casais perfeitos com suas amigas ou até com pessoas mais afastadas e vivem muito bem, obrigada. Os outros 2%, 1% vai se dedicar ao celibatário e nunca mais verá uma vagina na vida... (ou não) E o outro 1% divide-se em nerds com potencial que passam todos os dias de suas vidas jogando video game em casa, por isso não mantêm comunicação com o mundo civilizado... E agora sim! Os últimos 0,5%!! Eles que formam a população tão desejada, aclamada e procurada por nós, os solteiros bonitos, inteligentes e charmosos, sem serem cafajestes!!!! [...] Onde eles andam? O que eles fazem? Se eles existem? Ainda não sei... Mas estou prestes a levantar uma tese... Tenho quase certeza que eles compõem a taxa de pessoas abduzidas nas grandes cidades e interiores do Brasil... Não consigo pensar numa explicação mais contundente...

posted by Lolita at 9:11 PM
|

07 agosto 2006

*Mulheres Complicadas???
*Se a gente se insinua, é uma mulher atirada;
Se a gente fica na nossa, tá dando uma de difícil.
Se a gente aceita transar no início do relacionamento, é uma mulher fáci;
Se a gente não quer ainda, tá fazendo doce.
Se a gente põe limitações no namoro, é autoritária;
Se concorda com o que o namorado diz, é uma lesa sem opinião.
Se a mulher batalha por estudos e profissões, é uma ambiciosa;
Se não tá nem aí pra isso, é dondoca.
Se a gente adora falar em política e economia, é feminista;
Se não se liga nesses assuntos, é desinformada.
Se a mulher corre pra matar uma barata, não é feminina;
Se corre de uma barata, é uma medrosa.
Se a gente aceita tudo na cama, é vagabunda;
Se não aceita, é fresca.
Se a gente ganha menos que o homem, é pra ser sustentada;
Se ganha mais que o homem, é pra jogar na cara deles.
Se sai mais cedo do trabalho, é folgada;
Se sai mais tarde, tá dando pro chefe;Se faz hora extra, é gananciosa.
Se gosta de TV, é fútil;Se gosta de livros, tá dando uma de intelectual.
Se a gente se chateia com ele, é uma mulher mimada;
Se aceita tudo o que ele faz, é submissa.
Se a gente quer ter 4 filhos, é uma louca inconseqüente;
Se só quer ter 1, é uma egoísta que não tem senso maternal.
Se a gente gosta de rock, é uma doida chapadeira;
Se gosta de música romântica, é brega.
Se a gente usa sainha curta, é vulgar;
Se usa saia comprida, é crente.
Se a gente tá branca, eles dizem pra gente pegar uma corzinha;
Se tá bem bronzeada, eles dizem que preferem as mais clarinhas.
Se a gente faz cena de ciúme, é uma neurótica;
Se não faz, não sabe defender seu amor.
Se a gente fala mais alto que ele, é uma descontrolada;
Se a gente fala mais baixo, é subserviente.E depois vem dizer que mulher é complicada?Fala Sério !!!!

Fonte: um desses e-mails que rolam na net

posted by Guadalupe, Lupe, Lupe at 8:53 PM
|

02 agosto 2006

Aviso da lua que menstrua

Elisa Lucinda

Moço, cuidado com ela!
Há que se ter cautela com esta gente que menstrua...
Imagine uma cachoeira às avessas:
cada ato que faz, o corpo confessa.
Cuidado, moço
às vezes parece erva, parece hera
cuidado com essa gente que gera
essa gente que se metamorfoseia
metade legível, metade sereia.
Barriga cresce, explode humanidades
e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar
mas é outro lugar, aí é que está:
cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita..
Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente
que vai cair no mesmo planeta panela.
Cuidado com cada letra que manda pra ela!
Tá acostumada a viver por dentro,
transforma fato em elemento
a tudo refoga, ferve, frita
ainda sangra tudo no próximo mês.
Cuidado moço, quando cê pensa que escapou
é que chegou a sua vez!
Porque sou muito sua amiga
é que tô falando na "vera"
conheço cada uma, além de ser uma delas.
Você que saiu da fresta dela
delicada força quando voltar a ela.
Não vá sem ser convidado
ou sem os devidos cortejos..
Às vezes pela ponte de um beijo
já se alcança a "cidade secreta"
a Atlântida perdida.
Outras vezes várias metidas e mais se afasta dela.
Cuidado, moço,
por você ter uma cobra entre as pernas
cai na condição de ser displicente diante da própria serpente
Ela é uma cobra de avental
Não despreze a meditação doméstica
É da poeira do cotidiano que a mulher extrai filosofando
cozinhando, costurando e você chega com a mão no bolso
julgando a arte do almoço: Eca!...
Você que não sabe onde está sua cueca?
Ah, meu cão desejado tão preocupado em rosnar, ladrar e latir
então esquece de morder devagar
esquece de saber curtir, dividir.
E aí quando quer agredir
chama de vaca e galinha.
São duas dignas vizinhas do mundo daqui!
O que você tem pra falar de vaca?
O que você tem eu vou dizer e não se queixe:
VACA é sua mãe. De leite.
Vaca e galinha...
ora, não ofende. Enaltece, elogia:
comparando rainha com rainha
óvulo, ovo e leite
pensando que está agredindo
que tá falando palavrão imundo.
Tá, não, homem.
Tá citando o princípio do mundo!
O semelhante, Editora Record, 1998 - Rio de Janeiro, Brasil

posted by Charlotte at 3:41 PM
|

29 julho 2006

Olá niñas,

Recebi um e-mail muy bizarro. Um daqueles arquivinhos de PPT com frases de revistas femininas da década de 50 e 60. Transcrevo-as aqui para que vocês vejam a quantidade de coisas absurdas que as pobre leitoras tinham que aturar.


"Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e
provas de afeto, sem questioná-lo."
(Revista Claudia, 1962)


"-A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa."
(Jornal das Moças, 1965).


-A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas."
(Jornal das Moças, 1959).


"Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa."
(Jornal das Moças, 1957).


"-Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas. "
(Jornal dasMoças,1957).


"-O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimônio. ELE é quem decide sempre! "
(Revista Querida, 1953).


"Sempre que o homem sair com os amigos e voltar tarde da noite espere-o linda, cheirosa e dócil."
(Jornal das Moças, 1958).


"-É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido."
(Jornal das Moças, 1957).


"E para finalizar. . . "

"O lugar de mulher é no lar."
(Revista Querida, 1955).


"CONCLUSÃO:
Não se fazem mais revistas instrutivas como antigamente! "
Odila

Como podem ver, quem assina a gracinha é uma mulher. ela devia estar de gozação.

Mas eu juntaria todas essas frases e lançaria num pequeno manual so o título:

TUDO O QUE VOCÊ DEVE FAZER SE ESTIVER TENDO UM CASO E NÃO QUISER QUE SEU MARIDO DESCUBRA

Porque o cara vai achar que você é uma pomba lesa e nunca vai desconfiar que você está fazendo sessões de aeróbica com o vizinho saradão!

Hasta la vista!

posted by Guadalupe, Lupe, Lupe at 6:49 PM
|